domingo, 25 de abril de 2010

nada mudou






*

Como
Eça de Queirós
viu o nosso país em 1871, curioso, parece que nada mudou!

"O país perdeu a inteligência e a consciência moral.
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada,
os caracteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direcção a conveniência.
Não há princípio que não seja desmentido.
Não há instituição que não seja escarnecida.
Ninguém se respeita.
Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos.
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram.
A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia.
O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.
O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.
A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Diz-se por toda a parte: o país está perdido!"



*

quarta-feira, 21 de abril de 2010

viver como as flores...





**

— Mestre, como faço para não me aborrecer? Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes. Sinto ódio das que são mentirosas. Sofro com as que caluniam.

— Pois viva como as flores! - advertiu o mestre.

— Como é viver como as flores? - perguntou o discípulo.

— Repare nestas flores - continuou o mestre, apontando para uma flor de lótus que crescia num pequeno banhado. - Elas nascem num lugar imundo, entretanto, são puras e perfumadas. Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas. É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros o importunem. Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimento. Exercite a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora. Isso é viver como as flores.
**

domingo, 18 de abril de 2010

apaixone-se




**
Apaixone-se pela
noite
Apaixone-se pela lua
Apaixone-se pela manhã
Apaixone-se pelo sol
Apaixone-se pelas canções
Apaixone-se pelo hoje
Apaixone-se por você
Apaixone-se pela vida
Apaixone-se mil vezes pela mesma coisa
Apaixone-se cada dia mais e mais
Apaixone-se por cada conversa
Apaixone-se pela dança
Apaixone-se por quem te faz sorrir
Apaixone-se pela vontade de amar
Apaixone-se por um sonho
Apaixone-se pelo amor

A vida é curta

**

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Um texto minúsculo

*

Diz certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.
Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam despreocupadas.
De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.
A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!
Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:
- Eu sei como ele conseguiu.
Todos perguntaram:
- Pode nos dizer como ?!....
- É simples - respondeu o velho - Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz.

*

Arquivo do blog